Estados Unidos libertam 14 sauditas de Guantánamo

As autoridades militares norte-americanas libertaram neste sábado, 24, 14 cidadãos sauditas que estavam detidos na base de Guantánamo, em Cuba. Todos eles foram transferidos para a Arábia Saudita.De acordo com os militares dos EUA, um dos detidos foi libertado porque foi decidido que ele já não era um "combatente inimigo"; a libertação dos demais foi decidida depois de um processo administrativo.Cerca de 450 prisioneiros de guerra continuam detidos em Guantánamo, dos quais cerca de 120 são considerados elegíveis ser libertados ou para transferência para seus países de origem.A libertação dos prisioneiros aconteceu em meio a uma ofensiva diplomática dos EUA para melhorarem sua imagem no exterior. Esta semana, quando o presidente George W. Bush visitou a Europa, os EUA iniciaram processos contra alguns soldados acusados de matarem ou torturarem civis iraquianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.