Estatal acusa opositores de Chávez de tentar apagões

O presidente da empresa de eletricidade estatal da Venezuela acusou opositores do presidente Hugo Chávez de tentar provocar apagões, realizando sabotagens. O general Hipólito Izquierdo, da Corporación Eléctrica Nacional, afirma que opositores "cortaram as extremidades da base de uma torre" na cidade de El Tigre, localizada 250 quilômetros a leste de Caracas. Izquierdo disse ontem, à televisão estatal, que as linhas elétricas não foram derrubadas e que as redes de abastecimento de energia seguem funcionando normalmente.

AE-AP, Agencia Estado

20 de abril de 2009 | 11h00

Segundo o general, não haverá problemas porque a torre, apesar de ter a base cortada, segue em seu centro de gravidade, "e além disso conta com uma segunda linha de apoio", explicou. A polícia investiga o incidente e até agora ninguém foi preso. No ano passado, houve três grandes apagões na Venezuela. As autoridades sustentam que pelo menos um deles foi por sabotagem, o que a oposição nega.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.