Sarasota Police Department/Handout via REUTERS
Sarasota Police Department/Handout via REUTERS

Estátua de marinheiro beijando enfermeira é vandalizada com a hashtag #MeeToo

Peça foi pichada com referência ao movimento em defesa das vítimas de abuso um dia depois da morte de George Mensonsa; segundo o fotógrafo que capturou o momento, o marinheiro corria pela rua e beijou a primeira garota que encontrou

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2019 | 12h35

WASHINGTON - Uma estátua que reproduz a famosa foto de um marinheiro beijando uma enfermeira na Times Square de Nova York para celebrar o fim da 2ª Guerra, foi vandalizada com a frase #MeToo pintada com spray vermelho.

O grafite cobre a perna esquerda da mulher que está sendo beijada, do tornozelo ao joelho, informou a polícia de Sarasota, Flórida, cidade onde a estátua está exposta.

Acredita-se que o vandalismo tenha sido cometido na segunda-feira, um dia após a morte do icônico marinheiro George Mendonsa, aos 95 anos. 

Nessa imagem, registrada pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt para a revista Life, Mendonsa é visto debruçado sobre Greta Friedman, a quem está beijando e que usa um uniforme branco de enfermeira. Eisenstaedt descreveu que ele viu como o marinheiro correu pela rua e pegou a primeira garota que encontrou. 

O movimento #MeToo surgiu em defesa das vítimas de abuso sexual, assédio e abuso. 

A polícia de Sarasota disse que não há vigilância por vídeo da área de vandalismo ou testemunhas. Eles estimam que os reparos custarão US$ 1 mil. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.