REUTERS/Stefan Wermuth
REUTERS/Stefan Wermuth

Estilo eclético no vestuário confirma determinação da nova premiê britânica

Desde 2010, Theresa May foi mudando o modo de se vestir e adotou tons mais sóbrios e seus famosos sapatos de oncinha

O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2016 | 05h00

LONDRES - Após apertar firmemente as mãos da rainha Elizabeth II, Theresa May se transformou nesta quarta-feira na primeira-ministra do Reino Unido, uma mulher que sempre mostrou um estilo eclético, que reflete sua personalidade e gravidade, sem se deixar levar pelas últimas tendências.

Desde 2010, quando foi nomeada ministra do Interior, May perdeu peso e mudou seu corte de cabelo sem perder sua essência e particular estilo clássico, que às vezes refresca com peças de roupa mais atrevidas como botas, vistosos sapatos e terninhos com estampas chamativas.

Paulatinamente, passou do cabelo quase comprido ao curto, sem excessos, sem ocultar os fios brancos, que "lhe dão uma imagem serena e experimentada", segundo disse hoje à Agência EFE Antoni Gutiérrez-Rubí, assessor de comunicação e consultor político.

Consciente de que sua imagem vai ser tão analisada quanto suas decisões políticas, May "preferiu manter uma imagem natural, uma aposta que denota uma grande determinação em uma sociedade midiática".

Guttierez-Rubí considera que Theresa May "é uma mulher que se impõe objetivos e normas, e se adapta se for necessário, mas não está disposta a transformar-se, o que denota uma grande segurança".

Este consultor e assessor político descreve a primeira-ministra britânica como "uma mulher convincente, com uma longa trajetória política e muita experiência em vários âmbitos da gestão. Sabe como enfrentar os elementos", destacou, acrescentando que uma política assim é "muito conveniente hoje para os conservadores britânicos".

A segunda mulher na história do país a ocupar o cargo, após Margaret Thatcher, exibe em suas aparições públicas um estilo sóbrio que foi mudando com o tempo, onde os terninhos estampados, com desenhos e cortes geométricos, durante seu período como porta-voz dos conservadores, abriram passagem para tons básicos, não isentos de vivacidade em padrões mais clássicos.

As saias na altura do joelho ou um pouco acima são o habitual, embora às vezes aposte nas calças como uniforme de trabalho.

Um estilo que tem muito que ver com sua personalidade. "É uma mulher de personalidade reservada e séria. Toma decisões e sabe como comunicá-las. Deixa pouco espaço para a dúvida utilizando frases curtas e é evidente seu gosto pelo cumprimento formal das leis", detalhou Gutiérrez-Rubí.

Durante os últimos meses, o calçado é o aspecto que mais inovou em seu vestuário. Sua altura lhe permite utilizar sapatilhas e calçados com pouco salto, embora não abra mão de finos "stilletos". Estampas de tigre em diferentes tons, com laços ou adornos com apliques de pedras de cores ou spikes já passaram pelos pés na nova premiê.

Como complementos, os colares de miçangas e bolas em diferentes cores são uma constante em seu estilo, sendo especialmente fiel a uma gargantilha de generosas contas douradas que faz parte de seu vestuário há anos. / EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
Reino UnidoMargaret Thatcher

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.