Estônia assina acordo para entrar na OCDE

A Estônia assinou formalmente, nesta quinta-feira, seu acordo de entrada na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), grupo com sede em Paris, formado pelas principais nações industrializadas.

AE-DOW JONES, Agência Estado

03 Junho 2010 | 11h19

O primeiro-ministro estoniano, Andrus Ansip, assinou o acordo em visita ao chefe da OCDE, Angel Gurria, uma semana depois que a organização convidou o país báltico, além de Eslovênia e Israel, para integrá-la. Com a adesão da Estônia, os membros da OCDE totalizam 35 nações.

"A OCDE e os Estados membros terão a chance de aprender como a Estônia conseguiu superar tão bem a pior crise econômica global que vimos e como o país conseguiu transformar a drástica queda de 14% do seu PIB no ano passado em novo crescimento", afirmou Gurria durante a cerimônia.

A Estônia, nação de 1,3 milhão de habitantes que rompeu com o bloco soviético em 1991, registrou crescimento robusto desde que se associou à União Europeia, em 2004. Mas entrou em recessão em 2008, quando sua economia contraiu-se 3,6%, chegando a cair 14,1% no ano passado, em uma das piores crises da UE.

Para 2010, o governo de centro-direita prevê uma modesta recuperação, de 1,0% de crescimento. No ano passado, a Estônia recebeu aprovação da UE para mudar sua atual moeda, a coroa estoniana, para o euro, a partir de 2011. Esta iniciativa, junto às políticas de cortes de gastos públicos, contribuiria para impulsionar a confiança de investidores. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EstôniaOCDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.