Estônia exuma soldados soviéticos; Putin se diz ´preocupado´

O Ministério da Defesa da Estônia informa que teve início a exumação de túmulos de soldados soviéticos na capital, Tallinn, no mesmo dai em que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, manifestou "a mais séria preocupação" à chanceler alemã, Angela Merkel, sobre a decisão estoniana de desmantelar um memorial da 2ª Guerra Mundial.Jovens russos realizaram protestos violentos na capital da Estônia pela segunda noite consecutiva, de sexta-feira para sábado, 28, contra o plano de remoção de uma estátua da capital, o Soldado de Bronze, e de exumar os soldados soviéticos enterrados no mesmo local. Os distúrbios já se espalharam para mais duas cidades, e a polícia diz que há cerca de 1.000 detidos.Os russos estonianos - menos de um terço da população de 1,3 milhão - vêem o Soldado de Bronze como um santuário aos soldados do Exército Vermelho que tombaram na luta contra o nazismo, mas os estonianos étnicos encaram o monumento como uma recordação indesejada do domínio soviético sobre o país. O desmonte da estátua atraiu protestos também na Rússia. Comerciantes russos prometem parar de vender produtos estonianos, em represália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.