Estrada é acusado de enriquecimento ilícito

O presidente deposto das Filipinas, Joseph Estrada, foi acusado hoje de ter cometido o crime de enriquecimento ilícito pela justiça do país. A corte acusa Estrada de ter recebido milhões de dólares em suborno durante os 31 meses de seu mandato. Jinggoy Estrada, filho do ex-presidente filipino e ex-prefeiro da cidade de San Juan, também foi acusado de ter enriquecido ilicitamente. Ontem, os advogados de Estrada tentaram impedir que o presidente fosse acusado. Mas a principal corte anticorrupção das Filipinas rejeitou uma petição dos advogados para descartar a acusação. A corte descartou a tentativa dos advogados "por falta de mérito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.