Estrangeiros deixam Cabul temendo ataque

Todos os estrangeiros abandonaram Cabul, a capital do Afeganistão, temendo um ataque retaliatório por parte dos Estados Unidos. A população local, por sua vez, começou a cavar trincheiras e a construir refúgios improvisados.Em um avião com destino ao Paquistão, partiram nesta quinta-feira os últimos estrangeiros que ainda permaneciam na capital afegã, entre eles, inclusive, os diplomatas que haviam chegado poucas horas antes para visitar os oito ocidentais presos pelo Taleban sob acusação de pregar o cristianismo.Defesa civilPouco antes de sua partida, o diplomata alemão Helmut Landes disse esperar "que o governo taleban tome em suas mãos a segurança dos prisioneiros". Deborah Oddy, mãe da norte-americana Heather Mercer (uma das detidas em Cabul), chorava silenciosamente junto a Landes.Em um dia em que havia começado com o rumor, logo desmentido, da prisão do terrorista Osama bin laden, os afegãos começaram a montar uma defesa civil, temendo serem objeto no futuro de uma forte retaliação norte-americana, um preço muito salgado pela hospitalidade concedida pelo Taleban ao inimigo número um dos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.