Estudante ferido por policiais nos EUA está em morte cerebral

o estudante que levou um tiro da Polícia em uma escola da Flórida se encontra em estado de morte cerebral em um hospital de Orlando, onde permanecia em estado crítico, informaram hoje fontes próximas à sua família. Mark Nation, o advogado representante dos parentes de Cristopher Penley, de quinze anos, anunciou hoje em entrevista coletiva que os órgãos do jovem serão doados e que provavelmente será declarado morto esta noite. Em declarações ao jornal Orlando Sentinel, Nation disse que Penley recebeu um tiro na cabeça.O aluno, que cursava a oitava série, ficou ferido ontem, sexta-feira, após enfrentar os policiais que tentavam detê-lo em um banheiro da escola de grau médio Milwee, perto da localidade de Longwood, ao norte de Orlando. O incidente começou com uma discussão entre o menor armado com uma pistola modificada para parecer real, e outros dois alunos, que originou posteriormente uma perseguição policial de quase uma hora que terminou com o jovem ferido.O jovem foi perseguido por membros da equipe de resposta rápida (SWAT) ao redor da escola antes de se entricheirar no banheiro do colégio, onde ameaçou com a pistola os oficiais, que ao pensar que era real, dispararam, segundo as autoridades. A Polícia do condado de Seminole reconheceu em entrevista coletiva posterior ao incidente que a pistola de Penley era falsa, mas modificada para parecer uma nove milímetros, e assegurou que o menino afirmou que tinha intenções suicidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.