O Estadao de S.Paulo

25 de outubro de 2008 | 00h00

A estudante Ashley Todd, 20 anos, protagonizou um dos mais estranhos episódios da campanha. Na quinta-feira, ela disse ter sido espancada por um negro em Pittsburgh ao tentar sacar dinheiro em um caixa eletrônico. Ela disse que apanhou por ser eleitora de John McCain. Segundo ela, o agressor marcou uma letra "B" (de Barack Obama) em seu rosto. McCain ligou para Ashley e sua campanha tentou transformar o caso em fato político. Contudo, a polícia descobriu que a história foi inventada e prendeu a jovem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.