Estudantes acusados de planejar massacre nos EUA

Dois estudantes do ensino médio americano foram detidos e acusados de criar um elaborado plano para reproduzir o sangrento massacre da escola secundária de Columbine em 20 de abril, quinto aniversário da chacina. Christopher Levins, de 17 anos, e Adam Sinclair, de 19, foram indiciados por aterrorizar a comunidade - crime cuja pena pode chegar a 15 anos de reclusão, disse Jeff Wiley, xerife de Ascension Parish."Não se trata de um caso de garotos que vinham falando só para parecerem valentões. Esses estudantes já tinham tudo planejado", garantiu o xerife. O plano dos rapazes foi descoberto com a ajuda de um telefonema anônimo feito na última sexta-feira à escola secundária de Dutchtown, na Lousiana. O interlocutor falava sobre algum tipo de distúrbio armado que vinha sendo planejado contra a instituição de ensino.Levins e Sinclair admitiram parte do plano, mas garantiram que tudo não passava de "fantasia" e brincadeira e que não pretendiam seguir em frente com a idéia, disse o tenente Kevin Hanna.As autoridades disseram ter encontrado desenhos e jornais sobre o massacre de Columbine, em Littleton, Colorado. Os estudantes Eric Harris e Dylan Klebold mataram 13 pessoas antes de se suicidarem em 20 de abril de 1999. Vinte e três pessoas ficaram feridas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.