Mandel NGAN/AFP
Mandel NGAN/AFP

Estudantes chilenos convocam primeira manifestação de 2012

Presidente Piñera disse em entrevista que chilenos 'nunca estão contentes'

estadão.com.br,

16 de abril de 2012 | 11h06

CARTAGENA - A Confederação dos Estudantes do Chile convocou neste domingo, 15, a primeira manifestação do ano, para 25 de abril. O objetivo é retomar os pedidos de reforma de 2011.

"A maioria dos chilenos apoiou, no fim do ano passado, o fim do lucro na educação superior, mas isso continua, não teve solução. Tampouco para o endividamento das famílias e estudantes e para os problemas de acesso [ao ensino] e qualidade", disse a presidente da Federação de Estudantes da Universidade Católica, Noam Titelman.

O presidente Sebastián Piñera, em entrevista durante a Cúpula das Américas à TV CNN, disse que "no Chile as pessoas nunca estão contentes com o que têm", por isso seguem demandando do governo.

"Quando subimos um degrau, começamos a mirar o próximo, e isso é positivo porque significa força e vontade", continuou o presidente. Ele pediu aos estudantes que querem fazer manifestações que o façam de forma pacífica.

Piñera também se queixou, durante a entrevista, de uma matéria na revista The Economist que o qualificava como um "político inapto": "O Chile vai mal na questão de popularidade para todos os políticos, porque a sociedade se tornou mais exigente".

 
Tudo o que sabemos sobre:
Protestos no ChileSebástian Piñera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.