Estudantes chilenos marcham por reforma educacional

Milhares de estudantes universitários e secundários saíram às ruas de Santiago, capital do Chile, nesta quinta-feira para uma marcha de cinco quilômetros até o palácio do governo, num protesto pelo fim do financiamento público de universidades privadas e por outras mudanças no sistema educacional do país.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 18h48

Há mais de um ano, os estudantes chilenos começaram a fazer manifestações para exigir reformas na educação pública.

O governo ofereceu fazer algumas mudanças, mas líderes estudantis alegam que não são suficientes e disseram que o protesto de hoje tem como objetivo renovar a pressão dos estudantes.

A Chile está repleta de escolas públicas de má qualidade e caras universidades particulares. Muitos estudantes acumulam grandes dívidas relacionadas a crédito educacional. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chileestudantesprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.