Michel Viatteau/AFP
Michel Viatteau/AFP

Estudantes fazem protesto contra aumento de mensalidades no Canadá

Manifestação foi reprimida violentamente pela polícia; 14 foram detidos e 6 ficaram feridos

AE, Agência Estado

20 de abril de 2012 | 18h43

QUEBEC - Semanas de protestos estudantis contra uma proposta de aumento dos valores das mensalidades escolares em Quebec resultaram em violência na tarde desta sexta-feira, 20, depois que centenas de estudantes entraram em confronto com policiais antidistúrbio no centro de Montreal.

Alguns estudantes iniciaram incêndios, lançaram pedras e queimaram travesseiros.

Um porta-voz da polícia disse que 14 pessoas foram detidas e seis ficaram feridas, embora nenhuma gravemente. Quatro dos feridos são policiais. Ele disse que os manifestantes eram "extremamente violentos" e que alguns jogaram pedras contra uma movimentada estrada, ameaçando os veículos que passavam.

Centenas de estudantes se reuniram no centro de convenções da cidade, onde Jean Charest, primeiro-ministro de Quebec, deveria fazer um discurso.

Cerca de 200 manifestantes tentaram entrar à força no prédio antes do discurso, mas foram impedidos pela polícia. O porta-voz policial confirmou que a polícia usou gás lacrimogêneo para impedir o avanço dos estudantes. No final da tarde desta sexta-feira, 20, a maior parte dos manifestantes já havia se dispersado.

Estudantes da província vêm protestando há mais de dois meses contra o projeto de aumento das mensalidades escolares. Estudantes da Universidade de Quebec pagam umas das mensalidades mais baixas do Canadá e o governo liberal de Charest quer elevar os valores em 75% em cinco anos.

As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
CanadáestudantesviolênciaQuebec

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.