Estudantes marcham contra projeto chavista

Jovens que apóiam Chávez aguardarão chegada de opositores; tensão se eleva

EFE, O Estadao de S.Paulo

23 de outubro de 2007 | 00h00

Caracas - nomeEstudantes universitários da Venezuela promovem hoje uma passeata contra a reforma constitucional proposta pelo presidente Hugo Chávez. Líderes estudantis da Universidade Central da Venezuela (UCV) e da Universidade Católica Andrés Bello (UCAB) convocaram toda a sociedade para participar da marcha até a sede da Assembléia Nacional."Vamos exigir respeito aos direitos de todos os venezuelanos contra essa reforma nefasta que busca alterar o civismo, a tranqüilidade no país e acabar com a democracia", afirmou o presidente da Federação dos Centros Universitários da UCV, Ricardo Sanchéz. O líder estudantil também alertou as autoridades que os universitários não tolerarão a detenção "arbitrária" de ônibus com estudantes que estiverem a caminho de Caracas para participar da manifestação. Numa indicação de que a tensão nas ruas pode se elevar ainda mais em Caracas, o presidente do Instituto Municipal para a Juventude, Neomar Solórzano, afirmou ontem que um grupo de jovens que apóiam o governo vai esperar os manifestantes de oposição na frente da AN para debater a reforma. Segundo Solórzano, o debate será "pacífico".Chávez apresentou em agosto um projeto para modificar 33 artigos da Costituição. Entre as propostas mais polêmicas estão a reeleição presidencial sem limites e a mudança no conceito de propriedade privada. O projeto será submetido a um referendo popular em 2 de dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.