Kola Sulaimon/AFP
Kola Sulaimon/AFP

Estudantes nigerianos sequestrados pelo Boko Haram são libertados

De acordo com o governo, 344 crianças foram recuperadas; algumas permanecem desaparecidas

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2020 | 18h02

LAGOS, NIGÉRIA - Mais de 300 estudantes que foram sequestrados no norte da Nigéria foram entregues a agentes de segurança do governo nesta quinta-feira, 17, informou o governador do Estado de Katsina, Aminu Bello Masari.

Masari disse em uma entrevista televisionada para o canal estadual NTA que um total de 344 meninos que estavam em uma área florestal próxima ao Estado de Zamfara foram libertados."Recuperamos a maioria dos meninos. Não todos", disse.

Os meninos, cujo rapto foi reivindicado pelo grupo jihadista Boko Haram em uma gravação de áudio não verificada, estavam voltando para o Estado de Katsina e seriam examinados clinicamente e reunidos com suas famílias na sexta-feira, disse Masari.

O sequestro em 11 de dezembro atingiu uma nação já indignada com a insegurança generalizada e evocou memórias do sequestro de mais de 270 estudantes em Chibok, no nordeste do país, também pelo Boko Haram.

Mais cedo, o grupo jihadista havia divulgado um vídeo que mostrava vários dos alunos sequestrados. Em pouco mais de 6 minutos, os sequestradores mostraram as crianças, algumas delas chorando, e afirmaram que elas estavam bem de saúde.

"Fomos capturados pelo bando de Abu Shekau (Abubakar Shekau, líder do Boko Haram). Alguns de nós foram mortos", disse no vídeo um estudante visivelmente aflito, em inglês e hausa (língua falada no norte da Nigéria), enquanto ouvia no fundo uma voz que parecia indicar o que dizer. /EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.