Estudantes pedem a renúncia do premier Villepin

A Direção Nacional dos Estudantes (CNE) da França pediu neste domingo, a dois dias da greve geral que promete mobilizar dois milhões de pessoas, a renúncia imediata do primeiro-ministro Dominique de Villepin, além do cancelamento do projeto Contrato do Primeiro Emprego (CPE). A CNE, com representantes em 60 universidades e uma centena de liceus, justificou o seu pedido de demissão do Executivo pela sua "arrogância" ao utilizar um procedimento de urgência para adotar o contrato de trabalho no Parlamento. Além disso a organização estudantil criticou fortemente a violência policial contra os jovens, o que degenerou na situação atual. Quatro sindicatos de estudantes que se opõem ao CPE se recusaram no sábado a discutir com o premier - que anunciou reformas nos itens mais criticados - e se limitaram a entregar-lhe uma carta para exigir a sua renúncia. O chefe de governo convocou novamente para a semana que vem os sindicatos de estudantes e trabalhadores para conversar sobre possíveis reformas neste projeto, algo que não ocorreria antes da greve geral programada para terça-feira. Justamente na terça-feira se prenuncia uma alteração do transporte público com poucos trens, ônibus urbanos e metrô, além de uma redução significativa no número de vôos.

Agencia Estado,

26 Março 2006 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.