Estudantes protestam no Irã contra "tirania e inquisição"

Cerca de 4 mil estudantes da Universidade de Teerã protestaram neste sábado contra a "tirania e a inquisição", durante o Dia do Estudante, que lembra a morte de três colegas assassinados pela polícia do xá, em 1953. Este foi o primeiro protesto significativo desde as duas semanas de manifestações em novembro contra a condenação à morte do professor Hashem Aghakhari, acusado de "blasfêmia" por criticar os abusos dos aiatolás. Os estudantes pediram a renúncia do presidente reformista, Mohammed Khatami, por não enfrentar os radicais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.