Estudantes protestam por reformas na Jordânia

Centenas de estudantes da Jordânia iniciaram hoje um protesto, acampados no centro de Amã, para exigir reformas no regime e "julgamento para os corruptos". Cerca de 500 jovens de diferentes movimentos, incluindo a poderosa oposição islâmica, enfrentaram a chuva e o frio para acampar perto da Praça Gamal Abdel Nasser, na capital jordaniana. "O povo quer uma reforma no regime. Nós queremos julgamento para os corruptos. As revoltas estão em torno de nós, é a nossa vez, Jordânia!", gritavam os manifestantes, com grandes bandeiras do país.

AE, Agência Estado

24 de março de 2011 | 15h18

"Nós queremos emendas constitucionais para ter governos parlamentares", disse Alaa Fazaa, do grupo Jayeen. Frias Mahadin, diretor de cinema e membro do Grupo Juventude, disse que o protesto "irá continuar até que nossas demandas sejam atendidas". "Nós trouxemos nossas barracas para acampar aqui", afirmou. Um universitário, Nehad Zaher, disse à France Presse que se uniu aos protestos para "exigir nossos direitos como jovens". "Nós queremos justiça e empregos. Queremos combater a corrupção e o nepotismo."

Os jordanianos realizam protestos desde janeiro, exigindo reformas e mais esforços no combate à corrupção. Por enquanto, porém, não há pedidos por uma mudança de regime. O governo formou um comitê nacional de diálogo para apressar as reformas, mas o órgão enfrenta problemas após os islâmicos e outros movimentos rejeitarem participar da iniciativa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Jordâniaprotestosestudantesreformas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.