Estudo culpa liderança do Pentágono por abusos no Iraque

Os mais altos funcionários do Pentágono, tanto civis quanto militares, dividem parte da culpa pela criação das condições que tornaram possíveis os abusos contra prisioneiros iraquianos em Abu Ghraib, no Iraque, diz novo relatório encomendado pelo secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld.Uma fonte familiar com os resultados do estudo afirma que o texto culpa o próprio Rumsfeld e o general Richard Myers, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas. Segundo o apurou a comissão responsável pelo relatório, os responsáveis pelo sistema de prisões militares americanas no Iraque trabalhavam sob diretrizes confusas quanto ao que seria permissível durante um interrogatório.A questão da responsabilidade do alto escalão do governo americano nas humilhações e na tortura de prisioneiro de Abu Ghraib é uma das grandes questões sem resposta envolvendo o escândalo.O juiz militar que conduz audiências sobre o caso na base americana de Mannheim, Alemanha, afirma que a acusação tem até 16 de setembro para provar que militares de alta patente não devem ser convocados a depor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.