Estudo desvenda padrão evolutivo do vírus da Sars

Um grupo de cientistas do Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano da China anunciou ter decodificado o padrão evolutivo do coronavírus, causador da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars). Os achados serão úteis para o desenvolvimento de vacinas. O Ministério da Saúde chinês confirmou hoje o quarto caso de Sars desde o fim do ano passado. Todos os pacientes já receberam alta e passam bem. A Sars surgiu no mundo em novembro de 2002, quando o primeiro caso foi identificado na China. O vírus da doença já infectou 8.099 pessoas em todo o mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.