Estudo explica por que adesivos de nicotina causam coceira

Até agora se pensava que a coceira e as erupções cutâneas causadas pelos adesivos de nicotina

EFE,

13 de setembro de 2009 | 06h08

Um estudo sobre os efeitos da nicotina publicado hoje na revista "Nature Neuroscience" parece explicar por que os adesivos dessa substância e demais tratamentos substitutivos para deixar de fumar costumam provocar irritação e coceira.

 

Uma equipe de especialistas dirigida por Karel Talavera, da Katholieke Universiteit de Louvain (Bélgica), comprovou que a nicotina, composto orgânico alcaloide encontrado na planta do tabaco, ativa no organismo um canal que se sabe que está relacionado com as reações inflamatórias.

 

Este canal iônico, encontrado na pele e no interior do nariz e da boca, poderia ser a fonte do irritação que, como efeito secundário, costumam causar os tratamentos substitutivos do tabaco.

 

Até agora se pensava que a coceira e as erupções cutâneas causadas pelos adesivos de nicotina e outros tratamentos se deviam à estimulação de receptores nicotínicos nos nervos que transmitem estímulos dolorosos da pele e o tecido que recobre o nariz e a boca.

 

No entanto, Talavera comprovou que, em ratos, a nicotina também ativava diretamente o TRPA1, esse canal vinculado com a transmissão de informação sobre substâncias irritantes e dor inflamatória.

 

Os autores constataram também que os ratos que careciam de TRPA1 não apresentavam nenhuma reação de irritação perante a administração de nicotina por via nasal.

 

Segundo os especialistas, esta descoberta poderia ajudar no desenvolvimento de tratamentos para deixar de fumar sem tantos efeitos secundários como os atuais.

Tudo o que sabemos sobre:
TABAGISMO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.