Estuprador mata a família inteira após tentar violentar cunhada

Após os vários assassinatos, cambojano cometeu suicídio com uma corda

Efe

20 de agosto de 2010 | 05h34

PHNOM PENH - Um cambojano assassinou cinco membros de sua família e deixou feridos outros três que tentavam impedir que violasse sua cunhada de 16 anos, e em seguida se enforcou, informou nesta sexta-feira, 20, a imprensa local.

O fato ocorreu na província de Svay Rieng perto da fronteira com o Vietnã, onde o homem, identificado como Nang, invadiu a casa da jovem ao amanhecer para tentar estuprá-la.

Um chefe da polícia local disse que o homem já tinha tentado violar a cunhada anteriormente e, quando os parentes tentaram contê-lo, fechou as portas da casa e os apunhalou antes de se matar, se enforcando com uma corda.

Os falecidos são a mulher de Nang, seu filho de dois anos, sua sogra e duas cunhadas, enquanto uma filha, um sobrinho e a cunhada a quem queria violar ficaram feridos.

Assim como em outros países pobres do Sudeste Asiático, a violência doméstica é comum no Camboja, onde há um mês outras três pessoas morreram quando um soldado bêbado disparou em um bar após discutir com sua mulher.

As organizações internacionais de direitos humanos mostram preocupação com estes episódios, que são tão frequentes que já são vistos como normais pela sociedade cambojana.

Tudo o que sabemos sobre:
Camboja, estuprador, família

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.