ETA cobra ?imposto revolucionário? em euros

O grupo armado separatista basco ETA pediu aos empresários que pagam o chamado "imposto revolucionário" que efetuem o pagamento em euros a partir de 1º de janeiro próximo. A informação foi obtida pela imprensa espanhola junto às fontes judiciais que investigam o caso. O "imposto revolucionário" é a "taxa" que o ETA (sigla de Pátria Basca e Liberdade, na língua basca) obriga os donos de estabelecimentos comerciais a pagarem na região basca.Os terroristas realizam anualmente uma campanha através do envio de cartas nas quais exigem o pagamento. A novidade é que este ano a cobrança veio em euros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.