ETA vai à TV para negar trégua

A organização armada basca ETA irrompeu em meio à campanha para as eleições do dia 25 no País Basco com uma aparição na televisão pública local. Três membros encapuzados do grupo negaram que o ETA vá decretar um trégua "tática", acabando assim com especulações que surgiram nos últimos dias. Os encapuzados, que apareceram nas telas de TV na quinta-feira à noite falando em castelhano e em basco, pediram que os bascos optem pelo voto nulo defendido pelas candidaturas da AuB (Plataforma pela Autodeterminação), que foram suspensas pela Justiça eleitoral, que considerou o movimento uma continuação do Batasuna - partido banido por seus vínculos com o ETA. A divulgação da mensagem pelos três etarras através da Euskal Telebista (ETB) - televisão pública basca, do governo autônomo da região, em mãos do Partido Nacionalista Basco (PNV) - foi objeto de duras críticas em Madri. A Justiça anunciou que processará o canal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.