Etiópia desvia fluxo do Nilo Azul para construir represa

A Etiópia iniciou nesta terça-feira as obras para desviar o fluxo do rio Nilo Azul para a construção de uma gigantesca represa, informou a mídia estatal do país.

Agência Estado

28 de maio de 2013 | 18h37

Em declaração divulgada pela mídia estatal, o primeiro-ministro Demeke Mekonnin disse que a Represa do Grande Renascimento Etíope, quando estiver pronta, proporcionará energia hidrelétrica não apenas para a Etiópia, mas também para os países vizinhos.

O Egito e o Sudão, no entanto, são contrários à obra. Os dois países são altamente dependentes do Rio Nilo. Segundo eles, a Etiópia viola um acordo do período colonial que garante ao Egito quase 70% dos recursos hídrico do Rio Nilo, que recebe as águas dos rios Nilo Azul e Nilo Branco.

Em meio a temores de que o desvio do Nilo Azul possa afetar o Nilo, o governo etíope assegura que o desvio não prejudicará o Egito. O Rio Nilo é o maior rio do mundo em extensão. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EtiópiaNilo AzuldesvioEgitoSudão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.