Etiópia pede comida e remédios

Autoridades etíopes fizeram um apelo por US$ 380 milhões em comida e remédios para mais de 7 milhões de pessoas que passarão fome no próximo ano, se a comunidade internacional não interferir. Simon Mechale, chefe da agência de emergências do governo da Etiópia, disse que outros 2 milhões de pessoas correm risco de sofrer com a fome. Ano passado, mais de 13 milhões de etíopes foram afetados pela escassez de alimentos.?A magnitude do desastre do ano passado foi enorme?, disse Simon a representantes da ONU, de caridade e doadores internacionais. ?Mas, a despeito de um grande aumento na produção de alimentos, ainda enfrentamos desafios?. A Etiópia tem população de 70 milhões de pessoas e é um dos países mais pobres do mundo, com uma renda média anual de US$ 100 (R$ 300).Mais de 56 milhões de etíopes subsistem em minúsculas propriedades rurais. Estradas ruins, mercados ineficientes e diversos problemas legais e políticos desestimulam o investimento em tecnologia agrícola, de maneira que qualquer pequena variação climática cria uma catástrofe alimentar em potencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.