Etta James morre de leucemia aos 73 anos nos EUA

Etta James, a cantora que deu vida a muitos sucessos de jazz, blues e rhythm and blues, morreu nesta sexta-feira aos 73 anos. A cantora, que sofria de problemas renais e deterioração mental, também lutava contra a leucemia. Em dezembro de 2011, seu médico anunciou que sua leucemia estava em estado terminal e pediu orações para Etta. Ela morreu no hospital Riverside Community, tendo ao lado seu marido, Artis Mills, e os filhos, disse seu agente, Lupe De Leon.

AE, Agência Estado

20 de janeiro de 2012 | 16h22

"Trata-se de uma tremenda perda para seus fãs ao redor do mundo", disse ele. "Sentiremos sua falta. Ela era uma grande cantora e sua música não se encaixa em nenhuma categoria", afirmou ele.

Ela conquistou seu primeiro grande sucesso ainda adolescente com a música "Roll With Me, Henry", cujo título teve de ser mudado para "The Wallflower" para ser tocado. Com o passar dos anos ela colecionou vários outros sucessos, com sua voz rouca e atitude atrevida.

Mas foi com "At Last" que ela se tornou uma lenda. A canção foi um grande sucesso em 1941 rapidamente se transformou um "standard" da música norte-americana.

A partir de 1960 Etta passou a ter problemas com dependência de drogas, o que a levou a passar um tempo atrás das grades, prejudicou sua voz e suas finanças. A cantora demorou duas décadas para superar o problema.

Em 1984 ela cantou o hino nacional dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Los Angeles e sua carreira recebeu o impulso que precisava, embora ela tenha enfrentado mais uma vez a dependência, de analgésicos, no final dos anos 1980.

Mas as drogas não eram seu único problema. Ela lutou com o excesso de peso e costumava se apresentar numa cadeira de rodas na medida em que envelhecia e ficava mais pesada. No início dos anos 2000, Etta James fez uma cirurgia e perdeu cerca de 100 quilos.

Em 1993 ela entrou para o Hall do Rock. Em toda a carreira, conquistou seis Grammy, dentre eles o de 2003 pelo melhor álbum de blues contemporâneo com "Let''s Roll" e em 2004 como melhor álbum de jazz tradicional por "Blues to be Bone". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEtta Jamesmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.