Dario Lopez-Mills/Pool via Reuters
Dario Lopez-Mills/Pool via Reuters

EUA abrem centro em base militar do Texas para receber menores imigrantes

Ao menos 500 crianças e adolescentes foram transferidos para Fort Bliss; governo espera abrigar até 5 mil jovens no local

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2021 | 23h32

WASHINGTON - Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira, 30, a abertura de uma nova instalação para receber menores imigrantes em uma base militar no Texas, a fim de lidar com o fluxo de milhares de crianças desacompanhadas que cruzaram ilegalmente a fronteira com o México.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS), encarregado de reassentar milhares de menores que chegaram aos Estados Unidos sem seus pais, disse ter transferido 500 deles para Fort Bliss, uma base localizada em El Paso, a apenas 5 km da fronteira entre os EUA e o México.

O HHS espera abrigar até 5 mil crianças e adolescentes imigrantes com idades entre 13 e 17 anos em Fort Bliss.

"As crianças serão recebidas pela equipe, com um breve exame médico, serão fornecidas roupas, produtos de higiene, alimentos e bebidas necessárias, assim como um local seguro para descansar", afirmou a Administração para Crianças e Famílias do HHS, que ajuda na gestão do programa de reassentamento.

Segundo estatísticas do governo, o HHS tinha na segunda-feira 12.035 crianças migrantes sob seus cuidados, enquanto a Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA (CBP), agência que faz o processamento inicial desses jovens, tinha outras 4.068.

O governo do presidente Joe Biden se comprometeu a permitir que menores de 17 anos que cruzem a fronteira sem seus pais ou outros familiares permaneçam nos Estados Unidos, uma decisão que, para os críticos, incentiva um êxodo ao país.

Os EUA enfrentam um forte aumento nas chegadas de imigrantes da América Central, fugindo da pobreza e da violência de seus países, com uma média recente de quase 500 crianças desacompanhadas atravessando a fronteira a cada dia.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos só tem conseguido entregar entre 200 e 300 delas por dia para familiares nos Estados Unidos.

 

Os menores de idade têm sobrecarregado as instalações da CBP e do HHS, gerando críticas a Biden pela superlotação e forçando uma busca rápida por novos locais para abrigá-los.

 

Nesta terça, as autoridades de imigração abriram pela primeira vez a jornalistas um centro de detenção em Donna, Texas, em um esforço para demonstrar que as crianças imigrantes estão sendo tratadas com humanidade. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.