EUA aceitam parar de combater em cidade sagrada

A coalizão liderada pelos Estados Unidos concordou em suspender suas operações ofensivas na cidade iraquiana de Najaf, sagrada para a corrente xiita do Islã. Lideranças iraquianas chegaram a um acordo com o líder religioso radical Muqtada al-Sadr para pôr um fim ao sangrento cerco da cidade. As forças da coalizão sairão de Najaf assim que a segurança iraquiana retorne e assuma as posições estratégicas atualmente ocupadas pela milícia de al-Sadr, o Exército Al-Mahdi, disse o porta-voz da coalizão, Dan Senor. Assim que as tropas iraquianas se posicionem, as forças americanas vão se ?recolocar? fora da cidade. Algumas unidades permanecerão na área urbana, em prédios da coalizão e nas delegacias de polícia. Lideranças iraquianas pediram aos americanos que aceitassem o acordo, embora os termos não envolvam a dissolução imediata do exército particular de al-Sadr, nem a rendição do clérigo, procurado por assassinato e que, segundo os americanos haviam anunciado semanas atrás, seria capturado a qualquer custo, ?vivo ou morto?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.