EUA aceitariam rever texto de resolução para evitar veto

Diante da possibilidade de resistência dentro das Nações Unidas, a administração do presidente Bush informou estar preparada para considerar o uso de uma linguagem de compromisso no rascunho da nova resolução para o Iraque, a fim de assegurar sua aprovação, diz o site latimes.com. A Grã-Bretanha, assim como o México e o Chile, têm trabalhado silenciosamente a possibilidade de revisão de pontos essenciais da resolução, os quais garantem argumentos para lançamento de ofensiva militar contra o Iraque, possivelmente incluindo o eventual ultimato ao presidente iraquiano Saddam Hussein. "Se houver algo que alguém queira alterar em nosso rascunho de resolução, o qual impeça o voto, consideraremos", disse uma autoridade do Departamento de Estado, segundo o site.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.