AFP PHOTO / SAUL LOEB
AFP PHOTO / SAUL LOEB

EUA aceleram construção de barreiras na fronteira com México perto de San Diego

Projetos se concentrarão em um trecho de cerca de 24 quilômetros da divisa que se estende para o leste a partir do oceano Pacífico

O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2017 | 14h25

WASHINGTON - O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira que irá acelerar a construção de barreiras e estradas relacionadas à segurança ao longo da fronteira com o México perto de San Diego, sem a necessidade de cumprir leis ambientais e outras regulamentações.

Os projetos se concentrarão em um trecho de cerca de 24 quilômetros da divisa que se estende para o leste a partir do oceano Pacífico, como parte do muro na fronteira planejado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, entre seu país e o México, informou o departamento em um comunicado, dizendo ainda que a área é um dos trechos mais movimentados da divisa norte-americana.

"O setor ainda é uma área de muitas entradas ilegais, para as quais existe uma necessidade imediata de melhorar a infraestrutura atual e construir barreiras e estradas de fronteira adicionais", disse o departamento.

O departamento irá supervisionar a instalação de barreiras, estradas, luzes, câmeras e sensores extras na divisa, como determinado pela Lei de Reforma da Imigração Ilegal e de Responsabilidade pelos Imigrantes de 1996, informou o comunicado.

A lei dá ao Departamento de Segurança Interna a autoridade para passar por cima das exigências de cumprimento de várias leis para garantir a construção das barreiras e estradas, embora este esteja ciente dos impactos culturais e ambientais, segundo o comunicado.

A dispensa deve ser publicada no Diário Oficial do governo federal nos próximos dias.

O comunicado do Departamento de Segurança Interna informou que agentes das patrulhas de fronteira dos EUA prenderam mais de 31 mil "estrangeiros ilegais" e apreenderam mais de 4.082 quilos de maconha e 597 quilos de cocaína na área de San Diego no ano passado.

O governo do México é contrário à construção do muro e pede cooperação para lidar com o problema do narcotráfico e imigração ilegal. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.