EUA: acusado de matar 6 e ferir deputada admite culpa

Jared Lee Loughner, o jovem de 23 anos acusado de matar seis pessoas e ferir outras 13, incluída a congressista (deputada) Gabrielle Giffords, se declarou culpado nesta terça-feira em um tribunal no Arizona. A declaração poupa Loughner da pena de morte, à qual ele estaria sujeito no Estado do Arizona. Em janeiro de 2011, Loughner atacou a tiros as pessoas que estavam no estacionamento de um supermercado no Arizona, onde Giffords, democrata, fazia um discurso. A deputada, que sobreviveu, continua a se recuperar do ataque.

AE, Agência Estado

07 de agosto de 2012 | 19h38

A declaração de Loughner foi feita após o juiz federal que cuida do caso ter declarado que o acusado, após meses tomando a medicação obrigatória para a esquizofrenia, ter admitido que era capaz de entender a gravidade das acusações que pesam sobre ele. Com a admissão da culpa, Loughner pode ser sentenciado à prisão perpétua.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.