EUA: acusado de matar jovem negro é levado a tribunal

O vigia voluntário George Zimmerman, de 28 anos, acusado de homicídio em segundo grau contra o adolescente Trayvon Martin, de 17 anos, teve uma breve audiência em um tribunal da Flórida nesta quinta-feira. A acusação formal contra ele foi marcada para o dia 29 de maio. O juiz disse que existem evidências suficientes para prosseguir com o caso contra Zimmerman.

AE, Agência Estado

12 de abril de 2012 | 17h00

Em 26 de fevereiro deste ano, Zimmerman atirou contra o adolescente negro Trayvon Martin, de 17, em um condomínio em Sanford, perto de Orlando, no Estado da Flórida. Martin visitava parentes no condomínio e voltava de uma loja de conveniência. Zimmerman era um vigia voluntário no condomínio e o adolescente estava desarmado. O caso gerou uma forte polêmica e uma série de manifestações nos Estados Unidos. Zimmerman só se entregou à polícia na quarta-feira. Ele afirma ter atirado no adolescente em legítima defesa, após ter sido atacado fisicamente. A família de Trayvon contesta essa versão e afirma que o adolescente foi perseguido e morto pelo vigia.

Zimmerman foi levado a uma prisão na noite de quarta-feira em Sanford. O advogado de Zimmerman, Mark O''Mara, disse que seu cliente se declarará inocente em 29 de maio e está "bastante perturbado com tudo o que está acontecendo". Pela lei da Flórida, se considerado culpado por homicídio em segundo grau, Zimmerman poderá ser condenado à pena máxima de prisão perpétua.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.