EUA acusam Irã disparar contra sonda espiã no Golfo

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (Pentágono) acusou nesta quinta-feira o exército do Irã de ter aberto fogo contra uma sonda de espionagem não tripulada operada pelas Forças Armadas norte-americanas no Golfo Pérsico.

AE, Agência Estado

08 de novembro de 2012 | 17h50

A sonda, no entanto, não foi atingida, disse o secretário de imprensa do Pentágono, George Little, ao falar sobre o incidente nesta quinta-feira.

O disparo teria acontecido na semana passada e a sonda de espionagem não carregava nenhuma espécie de munição, prosseguiu Little. Autoridades iranianas ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Segundo Little, a sonda não tripulada realizada "vigilância de rotina" e situava-se a 26 quilômetros do litoral iraniano quando um avião da Força Aérea da república islâmica a interceptou e abriu fogo.

De acordo com ele, esta é a primeira vez que uma aeronave norte-americana envolve-se em um incidente do gênero em espaço aéreo internacional no Golfo Pérsico.

Little disse ainda que a sonda em nenhum momento ingressou em espaço aéreo iraniano e que as autoridades do país foram informadas que os EUA pretendem continuar conduzindo tais voos em espaço aéreo internacional. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIrãmilitar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.