EUA acusam Irã, Iraque e Síria de promover atentados suicidas

O secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, acusou hoje o Irã, Iraque e a Síria de promoverem ataques suicidas a bomba e também disse que o Irã continua abrigando terroristas do grupo Al-Qaeda. "Assassinos não são mártires. Ter civis como alvo é imoral. Terroristas declararam guerra contra a civilização, e estados como Irã, Iraque e Síria estão inspirando e financiando uma cultura de assassinatos políticos e bombas suicidas", disse Rumsfeld.O secretário norte-americano disse ainda que o presidente do Iraque, Saddan Hussein, está oferecendo uma pensão às famílias dos homens-bombas. Rumsfeld disse que o Irã está fornecendo armas e terroristas através da Síria para o Vale Bekaa, no Líbano, de onde eles partem para atacar Israel. "Não há dúvidas que os iranianos estão trabalhando com os sírios e enviando pessoal para Damasco e depois para Beirute, pela estrada Damasco-Beirute, e então para o sul do Líbano para que eles possam conduzir ataques terroristas. Isso é conhecido por todos", disse Rumsfeld.Com relação as ligações diretas com o Al-Qaeda, Rumsfeld disse que há evidências de que o Irã está ajudando a organização terrorista. "Não há dúvidas de que o Al-Qaeda encontrou um local hospitaleiro no Irã e que alguns ainda estão lá e outros têm transitado para outros países", disse Rumsfeld.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.