EUA acusam Iraque de dar refúgio a membros da Al-Qaeda

A assessora de segurança nacional do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, Condoleezza Rice, acusou hoje o Iraque de dar refúgio aos membros da rede terrorista Al-Qaeda, de Osama Bin Laden, e de ajudá-los a desenvolver armas químicas. As declarações de Rice, veiculadas hoje pelos canais da televisão pública dos EUA, foram as mais contundentes formuladas até agora sobre os possíveis contatos entre a Al-Qaeda e o governo iraquiano."Claramente há contatos entre a Al-Qaeda e o Iraque que podem ser documentados; há também testemunhos de que alguns dos contatos foram importantes e existe aqui uma relação", disse Rice. Segundo a assessora, grande parte das informações procede dos membros da Al-Qaeda capturados depois dos atentados terroristas de 11 de setembro. Entre eles, segundo os EUA, figuram líderes que organizaram o ataque. "Sabemos claramente que houve contatos entre comandos iraquianos e membros da Al-Qaeda, contatos feitos em épocas passadas", disse Rice. "Sabemos também que vários dos detidos (da Al-Qaeda), em particular alguns do alto comando, disseram que o Iraque treinou a Al-Qaeda no desenvolvimento de armas químicas". Rice fez a denúncia ao mesmo tempo em que Bush tenta convencer o mundo de que Saddam deve ser afastado do poder - se necessário, pela força. Já para o líder da maioria democrata do Senado, Tom Daschle, Bush estaria utilizando o debate sobre uma possível guerra contra o Iraque para fins políticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.