EUA acusam Rússia de apoiar separatistas na Ucrânia

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, pressionou a Rússia neste sábado a deixar claro seu comprometimento com o fim do fluxo de armas e outros tipos de apoio a separatistas na Ucrânia.

AE, Agência Estado

14 de junho de 2014 | 15h33

Kerry ligou para o ministro de Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, depois que separatistas pró-Rússia derrubaram um avião militar ucraniano, provocando a morte das 49 pessoas a bordo. Os EUA afirmam que a Rússia enviou tanques e lançadores de foguetes aos rebeldes.

Além disso, os americanos condenaram um ataque à embaixada russa em Kiev. Manifestantes jogaram ovos e destruíram carros com placas diplomáticas.

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) forneceu imagens de satélite neste sábado que parecem reforçar os argumentos da Ucrânia e dos EUA de que tanques russos cruzaram a fronteira ucraniana nos últimos dias.

A Rússia tem consistentemente negado que esteja fornecendo armas a grupos separatistas na Ucrânia. As imagens da Otan, no entanto, parecem consistentes com evidências citadas pela porta-voz do Departamento de Estado americano, Marie Harf, referentes a tanques cruzando a fronteira sudoeste da Rússia.

"A Rússia vai alegar que esses tanques foram tirados das forças ucranianas, mas não há unidades ucranianas operando nessa área. Estamos confiantes de que esses tanques são da Rússia", disse ela. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUARússiaUcrâniaseparatistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.