EUA adiam ofensiva final em Najaf; Irã faz alerta

Tropas americanas adiaram a ofensiva planejada para erradicar a milícia xiita que vêm enfrentando as forças internacionais há uma semana na cidade sagrada de Najaf. os combates prosseguem no cemitério, próximo ao santuário do Imã Ali, onde os americanos dizem que os radicais das Brigadas Mahdi estão refugiados. Batalhas entre o Mahdi e forças internacionais em outras partes do Iraque mataram 18 pessoas.Fuzileiros navais americanos informam que tropas iraquianas estão sendo treinadas para a ofensiva contra os xiitas radicais. ?As preparações estão demorando mais do que imaginávamos?, disse o major David Holahan. ?Mas não importa, eles sabem que estamos chegando?.Não se sabe se os planos incluem uma invasão do santuário do Imã Ali, algo que poderia causar fúria nos xiitas de todo o mundo. O Imã Ali é uma figura central do islamismo xiita e o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, já alertou para uma reação dura contra os Estados Unidos. "Os ataques americanos contra a mais sagrada cidade do Islã irão definitivamente desencadear uma forte resposta do povo do Iraque", declarou Khamenei, citado pela televisão estatal iraniana. "Eles não perdoarão esses crimes." Na opinião do líder supremo iraniano, os combates em Najaf abalaram os corações muçulmanos, particularmente os xiitas, de todo o mundo, intensificando ainda mais o sentimento antiamericano. Najaf é a terceira cidade mais importante para os cerca de 120 milhões de muçulmanos xiitas do mundo, ficando apenas atrás de Meca e Medina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.