EUA admitem adiar pedido de votação de resolução

A Casa Branca informou que pode adiar para a próxima semana o pedido de votação de uma nova resolução sobre o Iraque no Conselho de Segurança da ONU. O governo do presidente George W. Bush vinha sinalizando que proporia a votação de uma nova resolução nesta semana, mesmo com as perspectivas pouco favoráveis. O porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, afirmou que a decisão de adiar a proposta de votação seria um reflexo dos esforços diplomáticos para se conseguir pelo menos nove votos no Conselho de Segurança da ONU favoráveis a uma nova resolução. Fleischer declarou que não poderia fazer nenhum prognóstico sobre a data específica de votação e muito menos afirmar que os EUA ainda consideram o dia 17 de março como prazo final para encerrar os esforços diplomáticos. Na semana passada, os EUA, Reino Unido e Espanha propuseram uma resolução que fixava o prazo de 17 de março como deadline para que o presidente do Iraque, Saddam Hussein, provasse que está desarmado. Grã-Bretanha e ONU discutirão resolução no fim de semanaO porta-voz do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, disse que as negociações sobre o Iraque com as Nações Unidas prosseguirão durante o fim de semana. Segundo ele, o gabinete mantém-se unido sobre os objetivos de uma nova resolução. Hoje, os Ministros reuniram-se com Blair, no primeiro encontro desde a ameaça de renúncia da secretária de Desenvolvimento Internacional, Clare Short. "Foram feitas observações válidas, foram levantadas questões perfeitamente válidas", disse o porta-voz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.