Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

EUA admitem ter matado dois inocentes em ataque no Iraque

Autoridades militares dos Estados Unidos ofereceram suas condolências nesta segunda-feira a uma família iraquiana em uma rara admissão de erro após matar dois iraquianos inocentes em um ataque aéreo na terça-feira passada.Um comunicado do exército dos Estados Unidos, divulgado em 31 de janeiro, disse que dois "insurgentes" de um grupo de quatro homens haviam sido mortos, enquanto tentavam plantar uma bomba na margem de uma estrada na cidade de Mahmudiya. Chamando o ocorrido de "trágico acidente", os oficiais entregaram US$ 2,5 mil à família por cada homem morto.Um pequeno grupo de oficiais, acompanhado por um oficial iraquiano e o prefeito de Mahmudiya, entraram em uma tenda com suas armas onde se reuniam parentes e amigos para prestar respeito às vítimas, apertando mãos com um membro de uma tribo e bebendo café.Depois que um dos homens da tribo repreendeu os norte-americanos por "muitos erros", o tenente-coronel Robert Morschauser desculpou-se com o grupo. "Eu gostaria de poder voltar o relógio em cinco ou seis dias e começar de novo", disse ele.Admissões de erro do exército norte-americano são raras no Iraque. Muitos iraquianos acreditam que mortes de compatriotas inocentes pelas mãos de norte-americanos são freqüentes e geralmente passam despercebidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.