EUA afirmam que Al-Qaeda, Hezbollah, Hamas e Al-Gamat atuam na Tríplice Fronteira

O chefe do Comando Sul dos EstadosUnidos, general James Hill, afirmou na quinta-feira queterroristas islâmicos de grupos como Al-Qaeda, o Hezbollahlibanês, o palestino Hamas e o egípcio Al-Gamat operam nafronteira tríplice entre Brasil, Argentina e Paraguai e suapresença na região representa uma "ameaça real". Hill, que falou durante um seminário realizado pelo Conselhodas Américas, em Nova York, disse que não tem como provar."Neste momento não poderia mostrar-lhes a arma fumegante",disse. "Eles estão lá, mas não posso apresentar as informações,mostrar isso a você; poderia, no entanto, apresentar informaçõessobre os enormes montantes de dinheiro movimentados peloHezbollah, pelo Hamas e pelo Al-Gamat (na região)." Hill disse também que enfrenta dificuldades crescentes derecursos e sugeriu que os países da região devem transferir ocontrole das fronteiras da polícia para os militares. O oficialnorte-americano mencionou a lavagem de dinheiro donarcotráfico como uma possível fonte de dinheiro para oterrorismo. Mas disse também que as mudanças das prioridades da defesa dosEUA (a ênfase dada aos preparativos de uma possível guerracontra o Iraque) produziu cortes nos esforços militaresnorte-americanos para combater o tráfico dedrogas na Colômbia. "Seria ingênuo para mim sentar aqui e dizer que não estousofrendo alguns cortes tanto em termos de dinheiro como, e maisimportante, de equipamentos por causa das prioridades maiselevadas das Forças Armadas e do governo dos EUA", disse Hill. Ele disse que está tendo que fazer as coisas de formadiferente para enfrentar o desafios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.