EUA ainda procuram 13 aliados de Saddam

Dos 55 iraquianos mais procurados pelo governo dos EUA, deacordo com o Comando Central Norte Americano, 41 foramcapturados ou mortos, 13 continuam refugiados e um foi liberado.Segundo a ordem que ocupam no baralho dos "mais procurados", sãoeles:1 - Saddam Hussein, presidente. Capturado em 13 de dezembro2 - Kusai Hussein, filho de Saddam. Morto em 22 de julho3 - Udai Hussein, filho de Saddam. Morto em 22 de julho4 - Abid Hamid Maumud-al-Tikrit, primo de Saddam e seusecretário. Detido em 17 de junho5 - Ali Hassan al-Majid, conselheiro presidencial, membro doConselho do Comando Revolucionário, conhecido como Ali Químico.Capturado em 17 de agosto6 - Izzat Ibrahim al-Duri, co-presidente do Conselho do ComandoRevolucionário, confidente de muitos anos de Saddam, aindaforagido.7 - Hani Abd al-Latif Tilfah al-Tikrit, diretor da OrganizaçãoEspecial de Segurança, ainda foragido.8 - Aziz Saleh al-Numan, presidente do comando regional doPartido Baath de Bagdá. Detido em 22 de maio.9 - Muhammad Hamza al-Zubaydi, membro afastado do Conselho doComando Revolucionário, líder do esmagamento da rebelião xiita.Detido em 20 de abril10 - Kamal Mustafá Abdallah Sultan al-Tikrit, secretário daGuarda Republicana e genro de Saddam. Entregou-se em 17 de maio11 - Barzan Abd al-Ghafur Sulayman Majid al-Tikrit, comandanteespecial da Guarda Republicana, primo de Saddan. Capturado em 23de julho12 - Muzahim Sa´b Hassan al-Tikrit, que comandou a defesa aéreairaquiana durante o regime de Saddam. Detido em 23 de abril13 - Ibrahim Ahmad Abd al Sattar muhammad, chefe das ForçasArmadas. Detido em 15 de maio14 - Sayf al-Din Fulayyih Hasan Taha al-Rawi, chefe da GuardaRepublicana, ainda foragido15 - Rafi Abd al-Latif Tilfah al-Tikrit, diretor da SegurançaGeral, ainda foragido16 - Tahir Jalil Haboush, chefe do Serviço Iraquiano deInteligência, ainda foragido17 - Hamid Raja Shalah al-Tikrit, comandante da Força Aérea. OComando Central dos EUA diz que ele foi detido pelas forças decoalização, sem informar a data da prisão18 - Latif Nusayyif al-Jasim al-Dulaymi, co-presidente do birômilitar do Partido Baath. Capturado em 9 de junho19 - Abdel Tawab Mullah Huweish, vice-primeiro-ministro. Detidoem 2 de maio20 - Taha Yassin Ramadan, co-presidente e membro do Conselho doComando Revolucionário. Detido em 19 de agosto21 - Rukan Razuki abd al-Ghafar Sulayman al-Majid al-Tikrit,chefe do departamento de negócios tribais, ainda foragido22 - Jamal Mustafá Abdallah Sultan al-Tikrit, vice-chefe dosnegócios tribais, genro de Saddam. Detido em 20 de abril23 - Mizban Khadr Hadi, membro do Conselho do ComandoRevolucionário. Detido em 8 de julho24 - Taha Muhie-eldin Maruf, co-presidente, membro do Conselhodo Comando Revolucionário, único membro curdo da estrutura(hierarquia) de Saddam. Detido em 2 de maio25 - Tarik Aziz, vice-primeiro-ministro. Rendeu-se em 25 deabril26 - Walid Hamid Taufik, governador de Basra. Entregou-se em 29de abril27 - General Sultan Hashim Ahmad, ministro da Defesa. Preso em19 de setembro, foi depois retirado da lista dos procurados elibertado28 - Hikmat Mizban Ibrahim-al-Azzawi, vice-primeiro-ministro,ministro das Finaças. Sob custódia desde 18 de abril29 - Mahmud Diab al-Ahmed, ministro do Interior. Detido em 8 dejulho30 - Ayad Futayyif Khalifa, chefe das forças Quds, detido em 4de junho31 - General Zuhayr Talib Abd al-Sattar al-Naqib, diretor daInteligência Militar. Detido em 23 de abril32 - Vice-general Amir Hamudi Hasan al-Saai, conselheirocientífico presidencial. Entregou-se em 12 de abril33 - Amir Rashid Muhammad al-Ubaydi, conselheiro presidencial,ministro do Petróleo. Detido em 28 de abril34 - General Hussam Mohammed Amid, chefe do diretório deMonitoramento, principal ligação com os inspetores de armas daONU. Sob custódia desde 27 de abril35 - Muhammad Mahdi al-Salih, ministro do Comércio, Sob custódiadesde 23 de abril36 -Sabawi Ibrahim Hasan, conselheiro presidencial, meio-irmãode Saddam, ainda foragido37 - Watban Ibrahim Hasan, conselheiro presidencial, meio-irmãode Saddam. Sob custódia desde 13 de abril38 - Barzan Ibrahim Hasan, conselheiro presidencial, meio-irmãode Saddam. Sob custódia desde 16 de abril39 - Huda Salih Mahdi Ammash, renomada cientista especialista emarmas biológicas, primeira mulher eleita para o comando doconselho do Partido Baath. Sob custódia desde 9 de maio40 - Abdel Baqi Abdel Karim Abdallah al-Sadun, presidente docomando regional do Partido Baath, ainda foragido41 - Mohammed Ziman Abdul Razaq, presidente do comando regionaldo Partido Baath, ainda foragido42 - Samir Abd al-Aziz al-Najim, presidente do comando regionaldo Partido Baath. Sob custódia desde 17 de abril43 - Humam Abdul-Kahliq Abdul Ghafoor, ministro da Educação ePesquisa Científica. Sob custódia desde 19 de abril44 - Yahya Abdellah al-Abudi, presidente do comando regional doPartido Baath, ainda foragido45 - Nayef Shedakh, presidente regional do Partido Baath,governador de Najaf. Segundo a televisão iraquiana, foi morto nabatalha de defesa de Najaf46 - Sayf al-Din al-Mashadani, presidente do comando regional doPartido Baath. Sob custódia desde 24 de maio47 - Fadil Mahmud Gharib, presidente do comando regional doPartido Baath. Sob custódia desde 15 de maio48 - Muhsin Khadr al-Khafaji, presidente do comando regional doPartido Baath, ainda foragido49 - Rashid Taan Kazim, presidente do comando regional doPartido Baath, ainda foragido50 - Ugla Abid Saqr, presidente do comando regional do PartidoBaath. Sob custódia desde 20 de maio51 - Ghazi Hammud, presidente do comando regional do PartidoBaath. Sob custódia desde 7 de maio52 - Adilabdillah Mahdi al-Duri al-Tikrit, presidente do comandoregional do Partido Baath. Sob custódia desde 15 de maio53 - General de Brigada Hsayin al-Awadi, presidente do comandoregional do Partido Baath, funcionário graduado do corpo militariraquiano de armas químicas. Sob custódia desde 9 de junho54 - Khamis Sirhan al-Muhammad, presidente do comando regionaldo Partido Baath, comandante da milícia, ainda foragido55 - Sad Abd al-Majid al-Faysal, presidente do comando regionaldo Partido Baath. Sob custódia desde 24 de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.