EUA ajudaram polícia alemã

Interceptações telefônicas feitas pelo serviço de inteligência dos EUA serviram para que a polícia alemã iniciasse a investigação que resultou na prisão dos três supostos terroristas, terça-feira, na Alemanha. De acordo com fontes americanas e alemãs, que não quiseram se identificar, os EUA detectaram ligações feitas entre o Paquistão e a Alemanha e afirmaram que elas poderiam ser interpretadas como atividade terrorista. Segundo a polícia alemã, os três detidos - dois alemães convertidos ao Islã e um cidadão turco - tinham como objetivo atacar lugares freqüentados por cidadãos dos EUA no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.