EUA ajudarão ONU a organizar evento sobre racismo

A administração de Barack Obama informou na noite de sábado que vai ajudar a organizar a conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre racismo, apesar das preocupações de que o encontro possa ser usado pelos países árabes como uma oportunidade para criticar Israel. Os EUA ressaltaram, entretanto, que ainda não decidiram se irão participar do encontro.O Departamento de Estado disse que vai enviar diplomatas na próxima semana para tomar parte das reuniões preparatórias da Conferência Mundial Contra o Racismo, que será realizada em Genebra, na Suíça, em abril. Alguns países, incluindo Israel e o Canadá, já decidiram boicotar o encontro.Durante a administração George W. Bush, os EUA e Israel abandonaram a primeira conferência sobre racismo, realizada em Durban, na África do Sul, em 2001, após a tentativa de aprovar uma resolução que comparava o sionismo ao racismo."A intenção de nossa participação é de trabalhar para tentar mudar a direção na qual a conferência está caminhando", afirmou o Departamento de Estado em comunicado divulgado na noite de sábado. "Nós esperamos trabalhar com outros países que querem que a Conferência lide com o racismo ao redor do mundo de forma responsável e produtiva".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.