EUA alertam para violência queniana

Em telegrama escrito em janeiro, o embaixador americano no Quênia, Michael Ranneberger, alertou para a possibilidade de o país africano enfrentar uma onda de violência pior do que a da crise pós-eleitoral de 2008. Para evitar o pior, a corrupção desenfreada da elite governante teria de ser combatida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.