AFP PHOTO / DOMINIQUE FAGET
AFP PHOTO / DOMINIQUE FAGET

EUA alertam turistas americanos para risco de atentados na Europa durante Eurocopa

Na terça-feira, cerca de 500 pessoas participaram de uma simulação de atentados no Stade de France, estádio que foi alvo de ataques terroristas em novembro de 2015

O Estado de S. Paulo

01 de junho de 2016 | 08h56

WASHINGTON - Os Estados Unidos emitiram um alerta para os americanos que pretendem ir à Europa para acompanhar a Eurocopa por considerarem a França, país-sede da competição de futebol, um "alvo potencial" de "atentados terroristas", informou uma nota oficial do Departamento de Estado.

"A França vai receber a Eurocopa de futebol de 10 de junho a 10 de julho. Os estádios, as 'Fan Zones' e todos os lugares que transmitirão o torneio na França e em toda a Europa representam alvos potencias para terroristas", dizia a nota.

A mensagem destinada aos milhões de turistas americanos que costumam viajar à Europa durante as férias de verão no hemisfério norte acontece justamente no dia em que as autoridades francesas organizaram uma simulação de atentados no Stade de France. Cerca de 500 figurantes, socorristas e policiais simularam ataques dentro e fora do local.

Palco da partida de abertura e da final do torneio, o estádio foi alvo dos atentados que abalaram a capital francesa em novembro de 2015, com três explosões nos arredores do recinto.

"Alertamos os cidadãos americanos sobre o risco de atentados terroristas possíveis na Europa, com alvos potenciais como grandes eventos, lugares turísticos, restaurantes, centros comerciais e sistemas de transporte", explicou o Departamento de Estado.

Os Estados Unidos também apontaram "o número importante de turistas que visitam a Europa durante o verão", proporcionando "alvos mais importantes para terroristas que preveem ataques em lugares públicos".

Além da Eurocopa, também existe preocupação com relação à Volta da França, maior prova de ciclismo do mundo, muito popular entre os americanos. A competição acontecerá de 2 a 24 de julho. /AFP

Veja abaixo: Terror em Paris

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.