EUA ampliam ajuda financeira à Colômbia

Os Estados Unidos ampliaram para US$ 293,2 milhões a ajuda financeira à Colômbia para fortalecer o país no combate à violência e o narcotráfico. A chanceler Carolina Barco e o embaixador norte-americano, William Wood, assinaram nesta sexta-feira uma emenda ao Acordo Geral de Assistência Técnica (Plano Colômbia), em que se prevê a ajuda financeira dos EUA até 30 de setembro de 2003. Esta é "uma assistência antinarcóticos e antiterrorismo", disse o embaixador. "A Polícia Nacional está atingindo novas marcas na destruição do cultivo ilícito e de laboratórios de cocaína", completou ele ao mencionar os 100 mil hectares de cocaína queimados este ano. "O exército e a brigada antinarcóticos estão usando helicópteros fornecidos pelos Estados Unidos para atacar guerrilhas e paramilitares em áreas remotas do país", acrescentou. O dinheiro provido pelo acordo busca melhorar a capacidade de resposta das forças armadas e da polícia evitando os ataques guerrilheiros contra oleodutos, torres de energia, pontes, sistema de abastecimento de água e estradas. A chanceler Barco agradeceu a ajuda dos norte-americanos, que nos últimos três anos somou US$ 2,2 bilhões, enquanto o governo colombiano investiu US$ 5 bilhões para combater o narcotráfico e os grupos armados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.