EUA ampliam área proibida à pesca no Golfo do México

A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos expandiu a área do Golfo do México que está fechada para pesca por conta da enorme mancha de petróleo que continua a se espalhar a partir do local da explosão e afundamento de uma plataforma em alto mar, que aconteceu em abril.

AE, Agência Estado

31 Maio 2010 | 19h52

Toda a pesca comercial e de recreação agora está proibida por quase 62 mil milhas quadradas, ou quase 26% das águas dos EUA no Golfo, acima de quase 60,6 mil milhas quadradas fechadas na sexta-feira, afirmou a NOAA.

A NOAA proibiu a pesca nessas áreas para garantir que os alimentos marinhos do Golfo permaneçam seguros para os consumidores. A agência disse que vai continuar a avaliar a necessidade de proibições de pesca e que vai abrir as áreas fechadas quando for adequado.

O vazamento do poço de petróleo da British Petroleum é o pior na história dos EUA, ultrapassando o desastre do navio Exxon Valdez, em 1989.

Mais cedo a secretária de Assuntos Estrangeiros do México, Patricia Espinosa, disse que o país está "preocupado" com o vazamento e está em conversações com os EUA para responder à crescente catástrofe ambiental. "Até agora o vazamento não chegou às águas dos nossos mares territoriais, mas é claro que isso pode mudar, dependendo da temporada de furacões e se houver uma mudança na direção do vento", comentou Patricia. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
petróleo vazamento ambiente pesca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.