EUA: Ann Romney discursa no começo de convenção

Ann Romney, esposa do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, deverá fazer seu discurso na noite desta terça-feira em Tampa, na Flórida, na abertura da Convenção Nacional Republicana, que sacramentará a candidatura do ex-governador de Massachusetts à presidência dos EUA em 6 de novembro. Ann e Mitt passaram os últimos dias preparando os discursos que farão na Convenção em uma casa que têm em um lago em New Hampshire. A Convenção foi oficialmente aberta na tarde desta terça-feira, após ter sido adiada ontem com a passagem do furacão Isaac pelo Golfo do México.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2012 | 16h21

Nesta terça, os republicanos se reuniram em uma festa que tem como objetivo juntar todos na candidatura Romney e bater o presidente Barack Obama na eleição de 6 de novembro. O furacão Isaac, contudo, ainda poderá atingir a costa da Louisiana ou do Alabama no momento em que Ann Romney discursar na noite desta terça-feira. A missão do discurso de Ann Romney é mostrar um lado mais humano e pessoal do marido, descrito pela propaganda de Obama como uma magnata insensível das finanças, fora da realidade cotidiana de milhões de norte-americanos.

Romney acompanhará em Tampa o discurso da esposa. "Será engraçado para ele estar aqui", disse Ann Romney na manhã de hoje. O republicano deverá discursar na quinta-feira.

Romney e Obama estão praticamente em empate técnico nas pesquisas de intenção de voto, mas ambos têm eleitores em segmentos importantes que podem convencer os 10% que ainda estão indecisos a escolherem seu candidato.

Obama é muito mais forte entre o eleitorado que acredita que ele representa os norte-americanos pobres e da classe média. Isso poderá se converter em vantagem no momento em que o furacão Isaac se aproxima de New Orleans e da mesma região devastada em 2005 pelo furacão Katrina, que deixou 1.800 mortos e também evidenciou a caótica e tardia resposta do presidente republicano George W. Bush ao desastre.

Ao tentar equilibrar a campanha eleitoral com a liderança, Obama fez um breve comunicado mais cedo na Casa Branca, nesta terça-feira, sobre a passagem do furacão Isaac, advertindo sobre os perigos da tempestade. "Não é a hora de tentar o destino. Vocês precisam levar isso a sério", afirmou.

Romney, por sua vez, é visto como o candidato mais qualificado para reativar a economia norte-americana, principal preocupação do eleitorado. Ele precisará conquistar o voto não apenas dos indecisos, mas também dos republicanos que o veem como moderado em questões como o aborto e os direitos civis das minorias. Para endereçar essa questão, Romney aceitou o republicano conservador Paul Ryan como seu candidato a vice na chapa. Ryan deverá discursar na quarta-feira, enquanto o discurso de aceitação de Romney, na noite da quinta-feira, encerrará a convenção.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.